segunda-feira, 2 de março de 2015

Oceano

Prendo-me aos pequenos detalhes: a cicatriz na perna, a ruga sob os lábios, o formato das unhas, teus pés. Decoro as imperfeições como se decorasse constelações, conto as pequenas manchas na pele, meu rosário preferido. Examino atentamente tuas costas e me imagino como Eva, nascendo de tuas costelas. Resisto aos teus silêncios, me entrego aos teus sorrisos e me perco no espaço ínfimo que separa nossos corpos. Qualquer distância por menor que seja é grande demais, oceano separando continentes.


2 comentários:

  1. Distante me perco e imagino meus contos fantásticos.O menor espaço para Eva tem formato de mancha.Sou íntimo dela pois nasci com pele e unhas.Grande e ínfima costela.Eu com um rosário (escapulário) nas mãos,orando com os pés presos por correntes de aço (correntes malignas).

    A menor distância que ela seja sempre grande para o perseguidor.No ínfimo do íntimo explícito erótico me perdi de Eva.Imagino manchas de sangue depois que ela nasceu de minha costela que outrora fora arrancada.Meus contos manchados de sangue.A pele da morena toda vermelha.As unhas dos pés que não são aparadas.O formato de lábios:coração ou morango.

    A intimidade é grande (amante) que chega a ser nojenta.No espaçamento da distância o menor se perderá.Nascimento ínfimo.Íntimo de uma costela.No espaço que imagino eu não me perco de Eva.Arranco a pele da costela e faço contas para rosário com madeira.Imagino manchas nos contos de Eva.Ela sangra.A pele dos pés escamadas.Manchas labiais.Um rosário (alfarrábio) de contos.

    Pequenos decoradores preferem resistir ao monótono rotineiro.Detalhes das imperfeições são examinadas em silêncio em nosso oceano.Cicatriz decora sua pele e atentamente entrega marcas aos corpos separados.Qualquer continente com sorriso nas costas tem uma constelação.Eu simplesmente tenho rugas e verrugas.

    Continentes separados pelo oceano.A separação de nossos corpos.Entrego-te em silêncio o meu sorriso.Examino atentamente as suas costas.As constelações decoram o meu mundo de imperfeições.Rugas,cicatrizes,marcas,são pequenos detalhes do sofrimento.

    Corpos continentais separados por um empecilho qualquer.O oceano nos separa.Nossa isso é demais.Qualquer entrega faz o seu corpo sorrir.Separo o silêncio de nossa resistência.Atentamente eu sorrio.Examino e resisto preferindo assim o silêncio.Decoro meu mundo com diversas constelações.O espelho me entrega:- Você está enrugado!Decoro com imperfeições e examino as suas cicatrizes e tatuagens.Decoração cheia de detalhes.Imperfeições da cicatriz.Pequenas imperfeições que a deixa infeliz.Pequena decoração detalhando a sua rejeição.

    ResponderExcluir