segunda-feira, 5 de maio de 2014

Maios

Sinto no ar o cheiro de outros maios e sombras no chão da sala projetam tardes passadas de azul sufocante. Vejo outra meia estação no canto da sala, escondida detrás das folhas de inúmeros calendários e velhas canções. Lembranças de outras vidas que ainda existem barulhentas em olhares repletos de saudade e café. Quantas tardes como esta ainda serão necessárias para que a planta enfim floresça? Há quantas estações sobrevive o outono?


 






Nenhum comentário:

Postar um comentário