sábado, 6 de julho de 2013

Folhetim


Bom mesmo é quando você vai além, não vira simplesmente a página, mas a arranca fora e faz dela precisos e miúdos pedacinhos coloridos, joga todos para o alto, chuva de confete no meio do quarto colorindo a noite porque quem vive no passado não tem futuro.

Um comentário:

  1. Vou deixar por aqui o poema que deixei por lá no FB:

    O esforço do bom leitor (e do mau vivente)
    -----------------------------------------------------
    Não consigo virar a página
    sem ter entendido
    o que acabei de ler

    Busco reler
    até entender
    ou absorver
    alguma coisa

    Acreditem:
    isso é um péssimo costume.

    ResponderExcluir