sexta-feira, 24 de maio de 2013

Mineiridade

Sou veredas, cerrado, sertão, rio que corre ligeiro, barco de pesca, barranco, carranca, montanha verde-azul, labirinto, araucária na beira da estrada, geada matutina, Rosa, Adélia, Carlos, barroco em ladeiras, esquinas, praças, viola, matraca. palavras cantadas, causos, contos repetidos,  o que calo e desconfio, intuição primeira, leite de mãe, procissões, benção, novena, simpatia, sino que tudo sabe e espalha, manga, jabuticaba, ingá, goiaba, quitanda, rosca, queijo e café, apito de trem na infância, cidade pequena escondida, cheiro do pátio da escola, cachoeira fria na serra, pedra preciosa incrustado na rocha, calcário, bolhas, ferro, pepita de ouro, liberdade. Sou Minas. Estou em casa e posso ser o que quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário