sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Play

A voz sexy da cantora é quase um sussurro e sinto saudades do que não vivi. A madrugada, a chuva, o amargo da cerveja, a dança lenta dos corpos ou quem sabe uma estrada imensa, reta, cortando paisagens desertas sob um céu de chumbo e a vontade de partir para um lugar qualquer, para a beira do mar, onde acontecerá o imprevisível que já era previsto porque a melhor surpresa é não ter surpresa alguma e porque cada minuto é único e mesmo que a música permaneça em loop durante horas será sempre a primeira vez.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Para C.

Seu cheiro escapa do meu travesseiro, brinca com meus lençóis e com a colcha branca de piquê no meio da madrugada ao som da chuva forte que alaga a cidade, chuva que você também deve estar ouvindo aí da sua cama ao lado da janela e junto com seu cheiro vem a lembrança do seu sorriso largo, lindo, imenso e eu penso que poderia me perder dentro desse sorriso e com ele vem o convite irrecusável, vem o desejo, as palavras ainda não pronunciadas, os suspiros. Sonho com o negro dos teus olhos negros e gostaria de poder mergulhar neles de me fundir à sua pele, à sua alma, porque às vezes estar perto e dentro é muito pouco, é óbvio demais, ordinário e o beijo longo e macio e a parte de dentro do seu lábio inferior tenra como um tomate maduro e o gosto do seu corpo temperando minha boca, que quer te beijar, quer te mastigar e depois engolir lentamente, sorvendo todo o mel, salivando por mais, muito mais feito lobo faminto no meio do deserto, da terra estéril que não vê há muito tempo uma chuva como essa que caí lá fora e que alaga tudo enquanto sinto seu cheiro escapando do meu travesseiro.

TPM

Tudo que eu queria agora era me afundar em uma poltrona de uma sala de cinema vazia e chorar diante de algum filme do qual não captei o mínimo de sentido. Eu queria que o chão se abrisse sob os meus pés e que eu pudesse me esconder no fundo bem fundo da terra. Eu queria não existir pelo menos por alguns minutos, pelo tempo necessário para esquecer. Queria poder mergulhar e não precisar vir à tona para respirar. Queria poder dormir até o meio do dia, acordar e poder ficar na cama até a noite, até o outro dia. Eu queria ser outra pessoa que não eu, e que essa outra pessoa quisesse ser quem sou e sendo eu mesma, agora neste instante ela estaria feliz.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

DELETE


Deletei todos os teus números
Porque do contrário já teria te ligado cem mil vezes:
Xingando, amaldiçoando, esculhambando.
Rasgando toda por dentro.


Deletei a ideia do teu corpo
Porque do contrário já o teria desejado cem mil vezes:
Fantasiando, suspirando, gozando.

Queimando toda por dentro.


Deletei nosso passado, nossa curta história
Porque do contrário já a teria contado cem mil vezes:
Aumentando, exaltando, repetindo.
Machucando toda por dentro.

Deletei teu sorriso,
Teu cheiro,
Teu gosto,
Tuas gírias e palavrões,
Tuas qualidades,
Tuas músicas,
Teu cão,
Teu time,
Tua voz.

Deletei tudo que podia deletar,
Mas num repente me vem a cabeça o 32324143
E percebo que por mais que eu tente, cem mil vezes
É impossível te deletar da minha excelente memória
.