domingo, 4 de janeiro de 2015

Janeiro

Adeus ano velho e tudo que já não quero, que não me serve mais:
Roupas usadas, gastas, manchadas pelo tempo
Solidão errante das manhãs de domingo
Tristezas ruminadas com café
Risos forçados
Estupidez estampada na cara
Passos bêbados
Paixões trôpegas
Choro contido
Palavras engolidas a seco.

Que seja bem vinda a manhã de um novo ano.
Bem vindo janeiro
O novo de novo
O fazer diferente
O ser diferente
Sol ao som de rock inglês
Minha mão descansando na sua perna
Beijo na pálpebra
Criança correndo
Os braços do meu pai
Sorvete de pistache
Banho mormo dissolvendo o cansaço.

Na manhã do novo ano bem vinda seja a esperança
A sensação ilusória de que tudo será renovado
A alegria da novidade que dura pouco
O suficiente para alcançarmos fevereiro.

3 comentários:

  1. E assim, cada mês buscando forças para passar por outro, assim por diante...Todos os detalhes que citaste (beijo na pálpebra, criança correndo etc) são pequenas coisas fundamentais, que precisam ser valorizadas...

    Maravilha, até o Rock inglês teve espaço!!! (reação de Beatlemaníaco!)

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. tá cada vez mais bonito
    feliz ano novo, amiga

    ResponderExcluir
  3. Você me achou e então eu te achei. Li o seu perfil. Gostei da mulher meio Walt Whitman que vi. Depois vou ouvir mais o seu canto. Bjs, Licurgo.

    ResponderExcluir