segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Restos

Céu nublado entrando pela janela

O menino sorri

Dedilha meu corpo sob o vestido

Como quem mais tarde dedilhará o violão

Música que ecoa na pele

Por entre as pernas

Só eu ouço

E é apenas o que resta

Misturada ao cheiro de curry

Daquela manhã de domingo

Um comentário: