segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

DELETE


Deletei todos os teus números
Porque do contrário já teria te ligado cem mil vezes:
Xingando, amaldiçoando, esculhambando.
Rasgando toda por dentro.


Deletei a ideia do teu corpo
Porque do contrário já o teria desejado cem mil vezes:
Fantasiando, suspirando, gozando.

Queimando toda por dentro.


Deletei nosso passado, nossa curta história
Porque do contrário já a teria contado cem mil vezes:
Aumentando, exaltando, repetindo.
Machucando toda por dentro.

Deletei teu sorriso,
Teu cheiro,
Teu gosto,
Tuas gírias e palavrões,
Tuas qualidades,
Tuas músicas,
Teu cão,
Teu time,
Tua voz.

Deletei tudo que podia deletar,
Mas num repente me vem a cabeça o 32324143
E percebo que por mais que eu tente, cem mil vezes
É impossível te deletar da minha excelente memória
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário